Massa Crítica – o espectáculo

SINOPSE
Cinco deuses encontram-se no éter espácio-temporal olhando para as vidas dos homens, relembrando o que tiveram de aprender para ascender ao lugar onde agora se encontram e questionando o que devem, e se devem, soprar-lhes leves brisas de clarificação nessa viagem de auto-descoberta.

15 Julho 2012 – Teatro-Cine Torres Vedras

 
FICHA TÉCNICA
Direcção – Diana Coelho
Interpretação e Co-criação – Trupe C [Apolo Santos, Carolina Rodrigues, Dária Rosa, Inês Cabeça, Tomás Guerrinha]
Textos – Ana Meireles, Diana Coelho, Fernando Savater, José Fanha, Trupe C , entre outros que tinham algo a dizer.
Agradecimentos – Ana João Martinho, Ana Meireles, Joana Chaves, João Garcia Miguel, Rui Matoso
Figurinos – Cristina Neves | Som e Vídeo – David Negrão | Luz – Equipa técnica Teatro Cine
Coordenação OEA – Magda Matias
Registo vídeo – Rui Matoso

SOBRE O ESPECTÁCULO
Adulto, como é que podes queixar-te das minhas atitudes sem primeiro questionares teu íntimo? Não podemos evitar pensar se queremos ser homens e não carneiros.
Ninguém pode ser livre em meu lugar, ninguém pode dispensar-me de escolher e procurar por mim próprio.
De 50 ideias lançadas, os jovens foram convidados a escolher de quais queriam falar. Surgiram pontos comuns, discussões, semelhanças e diferenças, um interessante diálogo entre novos seres, jovens caminhando para um futuro que como todos os futuros é cheio de dúvidas e incertezas mas também se faz acompanhar de mutantes certezas.
Um espectáculo sobre a evolução do Ser, retratada em novos seres, em seres jovens assistindo ao seu futuro, pintado de fim do mundo por seres que antes deles chegaram e trouxeram as suas regras, a moral, a conduta da sociedade que hoje se lhes impõe. Ah que vontade de rir, tu que deixaste o meu futuro com este cheiro a caos, queres impelir-me a cumprir as tuas regras.
O gozo da constatação dos factos. A gargalhada nervosa das incoerências que nos apresentam.
Estamos numa sociedade que atravessa um processo de amadurecimento. Uma sociedade adolescente, nervosa, que não sabe para onde vai e caminha irritada por ser mandada pelos seus “pais-galinha”, em busca da sua verdade.
Quando se é uma criança pequena, imatura, com pouco conhecimento da vida e da realidade, a obediência, a rotina ou o pequeno capricho são suficientes. Depois, é preciso tornarmo-nos adultos, ou seja, tornarmo-nos capazes de inventar a própria vida em vez de simplesmente viver a que os outros inventaram para nós.
Somos afectados, exactamente, pelo comportamento dos outros. Existirão «leis naturais» a reger a realidade humana? E como é que, na nossa vida, as coisas se encadeiam? Massa crítica é o que ocorre quando um número suficiente de partes de um todo alcança um determinado nível, iniciando uma reacção em cadeia, na qual todas as outras partes são automaticamente elevadas a este nível também. E então?

+info: https://www.facebook.com/pages/Massa-Cr%C3%ADtica/437611486251689

Anúncios

Entrevista com a TRUPE C / Massa Crítica

A propósito do espectáculo Massa Crítica,  entrevistámos os  protagonistas da Trupe C ( Apolo Santos, Carolina Rodrigues, Dária Rosa, Inês Cabeça, Tomás Guerrinha).

Uma entrevista a não perder com a  Nova Geração Revolucionária  !

MASSA CRÍTICA

TEATRO-CINE DE TORRES VEDRAS – 15 JULHO – 17H00

« Adulto, como é que podes queixar-te das minhas atitudes sem primeiro questionares teu íntimo? Não podemos evitar pensar se queremos ser homens e não carneiros.

Ninguém pode ser livre em meu lugar, ninguém pode dispensar-me de escolher e procurar por mim próprio.

De 50 ideias lançadas, os jovens foram convidados a escolher de quais queriam falar. Surgiram pontos comuns, discussão, semelhanças e diferenças, um interessante diálogo entre novos seres, jovens caminhando para um futuro que como todos os futuros é cheio de dúvidas e incertezas mas, também, se faz acompanhar de mutantes certezas.

Um espectáculo sobre a evolução do Ser, retratada em novos seres, em seres jovens assistindo ao seu futuro, pintado de fim do mundo por seres que antes deles chegaram e trouxeram as suas regras, a moral, a conduta da sociedade que hoje se lhes impõe. Ah que vontade de rir, tu que deixas-te o meu futuro com este cheiro a caos, querem impelir-me a cumprir as tuas regras.

O gozo das constatação dos factos. A gargalhada nervosa das incoerências que nos apresentam.

Estamos numa sociedade que atravessa um processo de amadurecimento. Uma sociedade adolescente, nervosa, que não sabe para onde vai e caminha irritada por ser mandada pelos seus “pais-galinha”, em busca da sua verdade.

Quando se é uma criança pequena, imatura, com pouco conhecimento da vida e da realidade, a obediência, a rotina ou o pequeno capricho são suficientes. Depois, é preciso tornarmo-nos adultos, ou seja tornarmo-nos capazes de inventar a própria vida em vez de simplesmente viver a que os outros inventaram para nós.

Somos afectados, exactamente, pelo comportamento dos outros. Existirão «leis naturais» a reger a realidade humana? E como é que, na nossa vida, as coisas se encadeiam? Massa crítica é o que ocorre quando um número suficiente de partes de um todo alcança um determinado nível, iniciando uma reação em cadeia, na qual todas as outras partes são automaticamente elevadas a este nível também. E então? »

+ INFO:

https://www.facebook.com/pages/Massa-Cr%C3%ADtica/437611486251689

%d bloggers like this: