documento para reflexões futuras

Após o debate-sismógrafo “Ideias para a comunidade que vem…” (10 Fev. 2012)  inserido no  http://www.estufa.pt/primavera, aqui fica um documento para reflexões futuras, cujo conteúdo foi organizado a partir de vários processos paralelos.

(PDF)

Anúncios

2 thoughts on “documento para reflexões futuras

  1. A presente listagem de espectáculos teatrais, ocorridos e entre 2009 e Março de 2012. visa complementar a informação estatística divulgada e trabalhada na plataforma TvedrasZine:

    Espetáculos de Teatro no Teatro-Cine de Torres Vedras 2009 a Março 2012

    2009

    Grão de bico – Grupo de Teatro O Bando
    Felizmente há luar – Casa dos Afectos
    Tritone – Produções Real Pelágio
    Made in Eden – Companhia JGM
    INFA 72 – Teatro FOCUS/Teatro Mosca
    A caça – Grupo de Teatro O Bando
    Mash Up – Grupo de Teatro ATV
    Again from the beginning – Espaço do Tempo
    IN Suspenson – Stenphan Mottran
    Palavras de Caramelo – Títeres de Maria Parrato
    Toc Toque – La compaghie du petit monde
    Desassossego – Grupo de Teatro A Comuna

    2010

    Hamlet sou eu – Teatro Praga
    Vale – Madalena Vitorino
    O Banqueiro Anarquista – Companhia JGM
    Super Gorila – Teatro Praga
    Uma bailarina – Jangada de Pedra
    Oficina com Mickael Margotta – Mickael Margotta
    Contas em viagem Brasil – Teatro Meridional
    O Mendigo que lê – Crinabel
    Local Geografic – Rui Horta
    Bodys in Urban Spaces – Cie. Willi Dorner
    3 Ruas – Companhia de Teatro Útero
    O Gingal – Casa conveniente
    Selecção Nacional – Grupo de Teatro ATV
    Charanga – Circolando
    Merci Bien – Mumusic Circus
    3 em lua de mel – Marina Mota e Carlos Cunha
    A Velha – Companhia JGM
    A Cidade de Pedra – Grupo de Teatro ATV
    Conquista do Oeste – Ensemble Jer

    2011

    Mãe Coragem – Companhia JGM
    Dos Joelhos para baixo – Marta Lança
    O Bosque Mágico – Vozes Caladas
    A Mulher das tristíssimas figuras – Joana Grupo de teatro
    O Filho da Europa – Companhia JGM
    O Patito Feio – Teatro delle Briciole
    Broadway Station – Cedência (espetáculo para escolas)
    Humanal – Rui Viola Produções
    Sonho de Uma Noite de Verão – Grupo de Teatro ATV
    Dura Dita Dura – Teatro de Ferro
    Casa de Pássaros – Dramax, Centro de artes dramáticas de Oeiras
    Rosa Esperança – Oficina de Artistas
    Maria – Útero, Associação cultural
    The Old King – Útero, Associação cultural
    Boxy George – Teater Refleksion
    A História do soldado – Ensemble Darcos / Companhia JGM

    2012

    Romeu e Julieta – Companhia JGM
    Sonho de Uma Noite de Verão – Grupo de Teatro ATV
    O Bosque Mágico – Vozes Caladas
    O Cerco a Leninegrado – Dramax, Centro de artes dramáticas de Oeiras
    Residência Artística – ESTUFA – plataforma cultural

    Total: 52 espectáculos

    Os nossos melhores cumprimentos

    O Director artístico do Teatro-Cine
    João Garcia Miguel
    20 Abril de 2012

  2. Certíssimo Caro Director ! Mas seria preciso estabelecer critérios comparativos para não meter tudo no mesmo saco…
    Voltemos então à realidade. Nos primeiros sete meses de 2012, seguindo o critério de distinção entre produções profissionais e produções amadoras (note-se que não se trata da distinção de qualidade, mas somente de estatuto profissional). A programação própria (definida a priori) neste período- excluindo portanto o Dramax – inclui apenas duas peças, que são da mesma companhia: JGM, Romeu e Julieta (fev.) e as Barcas (jun.).

    É a esta realidade que me refiro, e com a qual estou em desacordo. Pois, custa-me aceitar que o director artístico escolha as peças da sua própria companhia, e sendo estas as únicas “escolhas programáticas” no universo da produção teatral existente, renegando assim uma programação de teatro mais ecléctica e reconhecidas ao mesmo nível. Desvalorizando assim uma ideia, uma proposta ou uma visão da dramaturgia contemporânea de modo a que os públicos possam ter acesso a um panorama mais alargado, e ao conhecimento das várias estéticas e técnicas. O que acontece melhor,por exemplo, na programação de dança e música. O que cria um certo paradoxo, pois penso que os públicos/pessoas de Torres Vedras, tal como eu, esperavam que o encenador JGM tivesse uma linha programática na área do teatro mais aprofundada, e que isso seria certamente uma mais valia.

    Lamento dizê-lo 🙂 , mas este é o meu pensamento acerca desta questão. E como tenho gosto em partilhar o que penso, isso só pode ser feito em total liberdade de expressão. Sei no entanto que este modo-de-ser pode causar atritos, mas a vida é assim mesmo…sem atrito nem sequer havíamos nascido 🙂

se queres comenta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: