Desejos & Reivindicações Culturais (1)

Durante o PRIMAVERA (by Estufa) , e em articulação com o Debate-Sismógrafo, esteve patente um dispositivo/processo que consistiu em oferecer a montra do espaço para a transformar numa  montra dos “Desejos & Reivindicações Culturais” onde todos poderiam, de forma anónima, inscrever as suas mensagens…Aqui ficam algumas delas, com os meus comentários à posteriori.

“Montra dos Desejos & Reivindicações Culturais”

Desejos & Reivindicações Culturais”

 Fig. 1

Fig.1

Comentário: A reivindicação de mais apoio às iniciativas culturais entendo-o como a necessidade de garantir um apoio global (financeiro, logístico, gestão, etc…) por parte das instituições públicas culturais e por parte do executivo municipal, um apoio mais estruturado e estruturante. Isto não significa que não existam apoios, mas que o modelo existente é insuficiente, designadamente por ser um modelo baseado no “clientelismo”, isto é, baseia-se na gestão das relações particulares e distintas entre os responsáveis municipais e actores/agentes culturais.

Daí também a conjugação com a reivindicação ou desejo de “menos prepotência dos órgãos instituídos”, esta “prepotência” é a outra face da moeda do “clientelismo”. Quando não existem estratégias, objectivos , medidas, regras e critérios tornados públicos, a definição de compromissos passa pelas relações particulares/privadas diferenciadas, onde a informação circula em ambientes privilegiados por afinidades.

Na prática esse tipo de gestão política da “dimensão cultural” da cidade não gera desenvolvimento endógeno, pois o desenvolvimento cultural necessita de um modelo de governância de políticas públicas locais em torno das várias sub-dimensões e sectores culturais, através de um processo participativo e indutor de boas práticas e estratégias colectivas eficientes.

A “prepotência dos órgãos instituídos” pode aflorar por vezes à superfície, quando “estala o verniz”, e assumir-se publicamente de forma mais grosseira, mas é raro. O que de facto existe como regularidade é que essa mesma “prepotência” se encontra incorporada subtilmente nas relações de poder, entre poder político local e agentes/actores culturais. Assim, para evitar que a “prepotência” ganhe visibilidade e potencial conflito, os agentes culturais já sabem (por conhecimento implícito e pela função da reprodução social e colonização mental) que não podem ultrapassar determinada linha de actuação que não corresponda aos interesses dos “órgãos instituídos”. Sabem que uma “regra de ouro” é manter a simpatia e os contactos privilegiados (privilegiados porque de facto seriam desnecessários) para não beliscar a “parceria” e obter assim os recursos de que necessitam.

Na prática, isto representa uma auto-censura prévia em termos de propostas e projectos, fazendo com que se mantenha um certo “conservadorismo” de base….claro que aqui e ali aparecem excepções… o problema é que as excepções não fazem a regra ! E a regra deveria ser simples: a cultura e as artes são campos de liberdade e de aprofundamento da experiência simbólica, onde a produção de conteúdos culturais/artísticos só pode ser encarada com pensamento crítico e sentido histórico-social.

No entanto isto supõe um certo materialismo-dialéctico, ou seja uma percepção das condições de produção e das circunstâncias sociais e culturais ao longo do tempo, pois só assim se poderá comparar o valor das práticas culturais actuais com o das práticas existentes num passado recente, num horizonte digamos de 20-30 anos.


Anúncios

One thought on “Desejos & Reivindicações Culturais (1)

  1. Pingback: Desejos & Reivindicações Culturais (2) | TVEDRAS ZINE

se queres comenta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: